Vereadores aprovam contratação de 8 enfermeiros, 8 técnicos em enfermagem e mais de R$ 656 mil para a Saúde

Preocupados com a situação da Saúde do município e visando preparar Nova Santa Rita para o pico do coronavírus, os vereadores aprovaram, por unanimidade, a contratação de 16 novos servidores para a Secretaria Municipal da Saúde e R$ 656.261,44 para investimentos na Saúde do município.

Inicialmente, o Executivo Municipal havia enviado para a Câmara o pedido de contratação de mais 4 enfermeiros e 4 técnicos em enfermagem, mas dobrou o número antes da Sessão.

"O que pudermos fazer para ajudar na Saúde do município, assim faremos, principalmente em uma situação como esta, onde não importa cor partidária ou ideologia, mas sim a vida das pessoas", disse o presidente Gugu da Farmácia.

Durante a sessão, realizada nesta terça-feira, 24 de março, além dos três projetos já citados, foram aprovados mais quatro projetos de Lei:

1) crédito especial de R$ 64.410,06 para a Secretaria de Trabalho e Assistência Social;

2) aprovação de reposição salarial de 4,48% para os servidores do município, de acordo com o índice IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado da Fundação Getúlio Vargas);

3) Projeto 02/20, de origem do Executivo Municipal, que "Altera dispositivos da Lei 777/06, que dispõe sobre o regime próprio de Previdência Social dos servidores efetivos do município e a Lei nº 88/93, Estatuto dos Servidores Públicos do município de Nova Santa Rita, incluindo a instituição de alíquota de contribuição previdenciária de 11% para 14%; e

4) Projeto de Lei de autoria do vereador Paulinho da Ambulância, que regulamenta o uso de fogos de artifício em Nova Santa Rita.

Dois vetos da Prefeitura a projetos de Lei do Legislativo foram derrubados por 6 votos e 4:

Projeto 067/2019, que exige a obrigatoriedade de colocação de placas em obras públicas paralisadas, contendo a exposição dos motivos da paralisação, e o Projeto 069/2019, o qual disciplina a colocação de placas explicativas em obras públicas no município - ambos os projetos de autoria do vereador Paulinho da Ambulância.

Por falta de detalhes e da minuta de concessão, o projeto que permitiria a privatização do Salão de Eventos Olmiro Brandão e de parte do Parque Municipal foi rejeitado pelo Legislativo, por sete votos a três.

 

Texto e imagem: Alan Cardoso/CMNSR